Como interpretar as curvas de crescimento, do bebê ao adolescente

[Tempo estimado de leitura: 3 minutos]

Do bebê ao adolescente: como interpretar as curvas de crescimento

Do bebê ao adolescente, interpretar as curvas de crescimento é essencial na identificação de sobrepeso ou obesidade, ou correndo risco de se tornarem, verificar problemas de crescimento individualmente e avaliar o estado nutricional em grupos. As últimas curvas de crescimento foram publicadas pela OMS entre 2006 e 2007, ao qual abrange índices como peso por idade, estatura/comprimento por idade, peso por estatura/comprimento e IMC por idade.

Para cada um dos índices citados, estabeleceu-se valores de z-score para cada sexo e para diferentes faixas etárias. Esses valores de z-score foram gerados a partir de dados de um grande estudo multicêntrico de referência do crescimento. Nele, o objetivo era descrever o crescimento de crianças saudáveis, era um estudo de base populacional conduzido em seis países de diversas regiões geográficas: Brasil, Gana, Índia, Noruega, Omã e Estados Unidos.

Por que usar as curvas de crescimento?

Utilizar as curvas de crescimento é fundamental no atendimento nutricional, isso porque a terapia nutricional de bebês à adolescentes visando a saúde é determinada com base na avaliação precisa da evolução de crescimento. Existe um amplo consenso internacional sobre a utilidade dos padrões de crescimento infantil da OMS para avaliar o crescimento de indivíduos de 0 a 18 anos de idade. As normas são derivadas de dados de crianças e adolescentes que se desenvolveram em ambientes que minimizaram restrições ao crescimento, como má alimentação e infecção. 

Além disso, as mães seguiram práticas saudáveis, como amamentar e não fumar durante e após a gravidez. Os padrões gerados mostram crescimento humano normal sob condições ideais (incluindo a alimentação adequada) e pode ser utilizado para avaliar crianças em todos os lugares, independentemente da etnia e status socioeconômico.

Como as curvas de crescimento funcionam na prática…

As curvas de crescimento funcionam como um plano cartesiano, ao qual cada medida antropométrica (peso, estatura/comprimento, idade e IMC) são assumidas como um eixo do plano, dependendo do índice que será avaliado. Então, a partir dos valores dessas medidas, é feito o ponto de interseção (como um jogo de batalha naval). 

Os valores de z-score são a referência para indicar se o ponto de interseção das medidas está indicando a normalidade ou alguma alteração naquele determinado índice, e consequentemente, no estado nutricional.

Mas logicamente, você não precisa fazer todo esse processo manualmente no atendimento de bebê adoslescente. Na EasyDiet ao adicionar os dados antropométricos de bebês até adolescentes, é mostrado o resultado das curvas de crescimento, assim como as classificações do estado nutricional de cada índice.

Gostou das nossas dicas? Se tiver dúvidas e sugestões, entre em contato conosco. Compartilhe com seus colegas e desfrute da EasyDiet, o melhor software de atendimento nutricional do mercado!

EasyDiet, feito por nutricionistas para nutricionistas.

Autor do texto: Matheus Medeiros

Referência: WORLD HEALTH ORGANIZATION. WHO child growth standards: Length/height-for-age, weight-for-age, weight-for-length, weight-for-height and body mass index-for-age. Methods and development. WHO (nonserial publication). Geneva, Switzerland: WHO, 2006.

Compartilhe com seus amigos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Sobre o autor

Posts Relacionados

Assine nossa Newsletter